Cidadania Italiana - A saga continua

Há mais de um ano falei sobre meu processo de cidadania aqui. Por mais que eu tivesse querendo dar gás nas coisas, foi um momento complicado da vida: eu estava casando, recebendo os sogros, organizando mudança de país, trabalhando feito louca, entre outras tantas demandas mentais, e o negócio mais uma vez ficou parado. 

Pois bem, depois de muita enrolação, em julho eu contratei uma advogada para fazer o processo de retificação de acento - nome oficial do processo judicial para corrigir registros oficiais. Nós teríamos que arrumar basicamente 13 registros em cartórios. Entre organizar procurações, obter as certidões necessárias, esclarecer dúvidas, montar árvore genealógica - e mais uma vez, atrasos da minha parte - em outubro conseguimos dar entrada no processo. A minha advogada foi uma excelente escolha - nos orientou corretamente sobre tudo, super cuidadosa na análise dos documentos, entrou com a ação redondinha, e em dezembro obtivemos sentença favorável. Ou seja, surpreendentemente rápido. 

A grande merda é que a publicação da minha sentença foi em 20 de dezembro, ou seja, na véspera do recesso de fim de ano, quando o fórum, a contagem dos prazos e tudo mais para. Resumindo, até o fórum voltar, o MP se manifestar, etc etc, eu só consegui os ofícios em março. E aí adivinha? Vieram vários errados, rs... Aí entre pedir a correção (duas vezes) e solicitar aos cartórios, enfim, terminamos maio com todos os documentos devidamente retificados. 

Mas como aqui é novela mexicana italiana, agora o problema é outro. Eu estava em negociação com um assessor, o qual foi muito bem recomendado por várias pessoas de diferentes círculos de convívio, para me assessorar lá na Itália. Uma ex roomate da minha irmã, uma amiga de amiga, uma amiga de outra amiga, ou seja, várias pessoas que fizeram com esse cara e foram bem atendidas e tudo deu certo. Porém, aparentemente, além de fazer o processo de quem tinha direito, ele também fazia outras coisas não exatamente lícitas. E algumas semanas atrás a casa caiu. Aí eu fiquei meio apavorada. Porque Deus me livre de ter meu nome, minha cidadania, atrelada a coisas ilegais. Eu, que estou aqui há anos trabalhando pra fazer tudo direitinho...

Enfim, agora estou aqui com a pulga atrás da orelha, sem saber em quem confiar. Encontrei mais assessores altamente indicados, porém todo mundo de agenda cheia, com possibilidade de atendimento somente para meados de 2018. Pior: como desdobramento da ação policial desencadeada, alguns communes estão alterando procedimentos, e tenho um pouco de receio de ir pra lá e ver as regras do jogo mudando no meio do caminho. Então, no momento, estou pesquisando possibilidades, inclusive a de fazer o processo aqui na Suíça. Em breve, updates. 

10 comentários:

  1. se burocracia já num é bom... numa língua estrageira entäo... gzuz!
    vou ficar aqui torcendo pra dar certo, porque apesar de todos os perrengues e de todo o trabalho a vida mais descomplicada com um passaporte da UE.
    entäo boa sorte, e vai contando no que deu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, aqui pra mim ia ser um baita adianto. Veremos, em breve posto updates! Obrigada pelas good vibes. Beijos!

      Excluir
  2. Cidadania italiana é uma coisa que come nosso juizo, né? É uma novela mesmo! haha
    Aqui na torcida pras coisas ficarem mais encaminhadas e quem sabe vc poder dar entrada pela Suíça que talvez seja um processo menos doloroso? Só sei que quando essa bendita cidadania sair vai ser só alegria, Gabi, força na peruca!
    :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Disse tudo: come nosso juízo. Imagine minha cara vendo a notícia de que meu assessor ta preso hahaha. Mas vamos que vamos, há males que vem pro bem e vai dar tudo certo :) Beijo!

      Excluir
  3. Olá Gabi, td bem? Também estou tentando tirar minha cidadania italiana mas não sei em quem confiar... vc poderia me indicar alguma assessoria de confiança?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amanda, obrigada pela visita. Eu fiquei meio sem saber pra onde correr depois do acontecido com o assessor com quem eu estava em contato. Recebi a indicação de uma que chama MericaMerica, mas não sei te dizer se realmente vale a pena ou não, foi somente um contato que me passaram. Estou super receosa, e to achando que irei fazer meu processo por aqui para não ter que correr riscos.

      Excluir
  4. Oi gabs, não desanime, esses processos de cidadania são super burocráticos, cansativos e chatos demais. O marido e as meninas têm a cidadania portuguesa, bem antes de termos nos tronados oficialmente alemães. mas você não imagina o tanto de perrengue que foi, quantas viagens a consulados portugueses, entre nossa mudança na época da Escócia pra Alemanha. Tive que tirar não sei quantas certidões de nascimento da Julia, porque sempre tinha um erro, uma pendência. Mas no final deu certo. Não desista! Acho que a ideia de fazer pela Suíça talvez seja melhor mesmo. Nós sempre fizemos todo o processo por aqui mesmo. Bjs Ma

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, eu estou quase 100% decidida a fazer aqui quando sair meu visto B. Tenho muito medo de confiar em pessoas erradas, fazer algo errado, sei lá... acho que aqui serei melhor assistida. Bom saber que é geral essa burocracia louca. Beijos!

      Excluir
  5. Gabi, minha amiga que mora aqui na Ucrânia conseguiu terminar o processo depois de 8 anos (se não me engano) pela embaixada da Itália aqui na Ucrânia. Então acho que você consegue por aí sim. Essa minha amiga é de Porto Alegre e começou o processo por lá. Boa sorte, estou torcendo para que tudo dê certo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O problema é que aqui para fazer vc precisa ser residente com visto B, o que não é meu caso. Então ainda vou ter que esperar mais um ano para fazer o processo aqui, mas eu estou meio que convencida que é a melhor saída. Bom saber que deu certo pra sua amiga, me anima mais!

      Excluir

Follow @ Instagram

Back to Top